Micoplasmose Felina

Paciente: Chuá
Espécie: Felino
Raça: Persa
Motivo: Micoplasmose felina, também conhecida como anemia infecciosa felina.

História pregressa: Gato com historial de infestação recorrente de pulgas.

No dia 20 de Dezembro de 2011 apareceu a consulta com história de anorexia, perda de peso, apatia, hipertermia e icterícia (imagem 1 e 2).

 Micoplasmose Felina separador  Micoplasmose Felina
 Imagem 1: Infestação de pulgas  Imagem 2: Mucosas ictéricas


Análises clínicas do dia 20 de Dezembro de 2011:

  1. Bioquímicas
Parâmetro Valores de referência Valor
CREA 0.8-2,4 mg/dL 0,9
ALT 12-130 U/L 51
ALKP 14-111 U/L 51
ALB 2,2-4,0 g/dL 3,0
GLU 74-159 mg/dL 128

Nota: Valores séricos renal, hepático e glicémia dentro dos intervalos normais para a espécie e a idade do animal

  1. Hemograma
Parâmetro Valores de referência Valor
WBC 5,5 – 19,5 X10*9/L 14,3
LIM% 12 – 45 % 41,7
MID% 2 – 9 % 12,4
GRAN% 35 – 85 % 45,9
LYM# 0,8 – 7,0 X 10*9/L 6,0
MID# 0,1 – 1,9 X 10*9/L 1,8
GRAN# 2,1 – 15 X 10*9/L 6,5
RBC 4,6 – 10 X 10*12/L 2,85
HGB 9,3 – 15,3 g/dL 4,8
HCT 28 – 49 % 17,4
MCV 39 – 52 fL 61,3
MCH 13 – 21 pg 16,8
MCHC 30 – 38 g/dL 27,5
RDW-SD 14 – 18 fL 31,6
RDW-CV 14 – 18 % 13,4
PLT 100 – 514 X 10*9 g/L 147
MPV 5,0 – 9,0 fL 15
PDW 0,1 –  0,2 % 15,4
PCT 0,01 – 0,02 % 0,22
P-LCR 0,1 – 0,2 % 47,0

Nota: Anemia

  1. Citologia Sanguínea
citologia-chua
Imagem 3: Eritrócitos com inclusão citoplasmática (alguns apresentando mais do que uma), compatíveis com hemoparasitas do género Mycoplasma haemofelis.

Terapêutica agressiva instituída – Internamento para fluidoterapia e tratamento com:

  • anti-ácido antagonista dos receptores H2
  • anti-emético pró-cinético
  • associação antibiótica específica
  • anti-inflamatório esteróide
  • protetor hepático
  • transfusão sanguínea
  • suplemento hematínico

No dia seguinte o Chuá apresentava-se mais activo, normotérmico e com apetite.Foi realizado hemograma de controlo.

Análises clínicas do dia 21 de Dezembro de 2011

  1. Hemograma
Parâmetro Valores de referência Valor
WBC 5,5 – 19,5 X10*9/L 31,5
LIM% 12 – 45 % 40,1
MID% 2 – 9 % 15,8
GRAN% 35 – 85 % 44,1
LYM# 0,8 – 7,0 X 10*9/L 12,6
MID# 0,1 – 1,9 X 10*9/L 5,0
GRAN# 2,1 – 15 X 10*9/L 13,9
RBC 4,6 – 10 X 10*12/L 3,88
HGB 9,3 – 15,3 g/dL 7,2
HCT 28 – 49 % 26,2
MCV 39 – 52 fL 67,7
MCH 13 – 21 pg 18,5
MCHC 30 – 38 g/dL 27,4
RDW-SD 14 – 18 fL 33,4
RDW-CV 14 – 18 % 13,1
PLT 100 – 514 X 10*9 g/L 77
MPV 5,0 – 9,0 fL 7,8
PDW 0,1 –  0,2 % 7,9
PCT 0,01 – 0,02 % 0,06
P-LCR 0,1 – 0,2 % 1,8

Nota: Leucocitose com desvio à esquerda, anemia, trombocitopénia.

O Chuá teve alta controlada no dia 23 de Dezembro, mantendo a medicação indicada:

  • protector gástrico e hepático
  • hematínico
  • associação antibiótica
  • anti-inflamatório esteróide

Conclusão:

O Chua apresentava um quadro clínico severo de anemia infecciosa causada pelo hemoparasita,Mycoplasma haemofelis. Este hemoparasita multiplica-se nos eritrócitos (glóbulos vermelhos),levando à destruição dos mesmos. Sendo transmitido pelo sangue infectado, mas não pela urina nem fezes. Os principais vectores responsáveis pela transmissão deste organismo são a pulga, carraça e piolho.

O uso de pipetas e coleiras e o controlo do meio ambiente são fundamentais para a prevenção desta doença.