No último post recordamos que com a chegada da Primavera aumenta a atividade parasitária. Pois bem, não são só os parasitas que os nossos patudos podem “apanhar” nos passeios pelo campo.

pragana in

Imagem 1 : Praganas

 

 

As praganas são o “cabelo” do milho e outros cereais que quando ficam secas se fixam ao pêlo dos nossos animais (principalmente cães e gatos de pêlo longo). Devido ao seu formato de dardo progridem apenas numa direção, aprofundam-se no pelo e podem mesmo penetrar na pele causando lesões. As zonas do corpo mais vulgarmente afetadas são a região abdominal, as patas (entre os dedos), dentro dos ouvidos (podem causar otites ou mesmo migrar e perfurar o tímpano) e as axilas, mas também as podemos encontrar nos olhos, narinas e boca dependendo do tamanho das ervas e do animal.

Atenção aos sinais:

Quando as praganas entram na pele, veremos o pelo húmido por causa das secreções da ferida, o animal pode coçar-se e tentar lamber a zona. No caso de afetar o ouvido, o animal pode posicionar a cabeça de lado, abaná-la, coçar-se e haver saída de cerúmen escuro. Quando afeta o olho o animal coça, pode haver corrimento e o olho permanecer semicerrado. No nariz, provocam espirros, dificuldade respiratória, sangramento e mais uma vez o animal tenta coçar.

pragana

Imagem 2 : Pragana espetada num dedo

O que fazer?

Retire as praganas com cuidado e apenas se estiverem em local de fácil acesso. Caso contrário, consulte o seu Médico Veterinário.  O tratamento passará sempre pela remoção da pragana que na maioria dos casos requer a sedação do animal para uma correta exploração e desinfeção local.

pragana cx

Imagem 3 : Exploração de ferida por entrada de pragana e remoção da mesma

Como prevenir?

Se possível, evite os passeios em locais onde existam plantas deste tipo. No final de cada passeio faça uma inspeção cuidada do pêlo, dando especial atenção às patas (entre os dedos e por baixo da almofadinha) e ouvidos. Em alguns casos onde o aparecimento de praganas é frequente, aconselha-se a tosquia do animal para minimizar o risco.

Basta alguma atenção e pode “usar e abusar” dos passeios na companhia do seu melhor amigo.

Qualquer dúvida, já sabe onde nos encontrar 😉